• Filipe da Silveira, Fisioterapeuta

Faz Pilates??? Saiba 5 coisas que você deve ou deveria fazer durante as sessões.


Este post é destinado aos praticantes do método Pilates ou àqueles que pretendem iniciar.

Ao iniciar as atividades no pilates, já no primeiro dia o fisioterapeuta dá uma série de orientações sobre como se posicionar corretamente, respirar e executar os movimentos. Para muitas pessoas, realizar tantas tarefas ao mesmo tempo é um sacrifício, mas aos poucos torna-se automático.

Mas vamos lá, o que se deve fazer durante as sessões para fazer bonito, evitar lesões e aproveitar ao máximo todos os benefícios que o método oferece?

1 Posicionamento da cabeça e cervical

A coluna cervical deve permanecer com sua curvatura fisiológica, juntamente com a cabeça. Há pessoas que apresentam alguma alteração da cifose ou uma anteriorização da cabeça, nesse caso o fisioterapeuta irá instruir sobre a manutenção da posição mais adequada a cada um. O ideal é realizar o exercício do “Sim” com a cabeça, fazendo pequeno abaixamento ou elevação do queixo para encontrar a posição neutra.

2 Posicionamento das escápulas

A estabilização das escápulas deve ser feita durante todos os exercícios. Muitas pessoas tem a tendência de manter os ombros elevados, gerando uma tensão excessiva sobrecarregando o músculo trapézio e a musculatura da região cervical. Para que isso não aconteça deve-se ativar também a porção inferior do músculo trapézio e outro músculo, o serrátil anterior. É simples, basta fazer um pequeno ajuste dos ombros para trás e para baixo.

3 Respiração

Pode-se dizer que a respiração é a parte mais importante. É através dela que conseguimos uma correta ativação do Core (conjunto de músculos que quando ativados garantem a estabilidade da região lombo pélvica).

Uma respiração apical tende a sobrecarregar os músculos acessórios da respiração e a criar tensão na região cervical e ombros.

O ideal é utilizar a respiração costolateral no qual ao inspirar, as costelas devem movimentar-se lateralmente expandindo a caixa torácica. Ao expirar, faça com que haja um fechamento das costelas e uma leve contração do abdome, como se o umbigo fosse em direção à coluna.

Quando essa contração é feita corretamente, o Core atua como uma verdadeira cinta abdominal, garantindo a estabilidade para a região lombar e pélvica.

4 Posicionamento da coluna

É importante manter a posição neutra da coluna lombar. A curvatura fisiológica é diferente para cada pessoa, uns tem a curvatura mais acentuada, outros mais retificada.

Uma dica simples para encontrar o posicionamento neutro da coluna é manter-se deitado com a barriga para cima e posicionar as mãos em formato de triangulo sobre a pelve. Os polegares ficam próximos ao umbigo e os dedos sobre o púbis. As mãos devem ficar paralelas ao chão. Se os polegares ou os dedos estiverem mais elevados ou mais baixos um em relação ao outro, posicione melhor a coluna até encontrar a posição neutra.

5 Concentração

O momento é de se concentrar. Concentrar no exercício e no seu corpo. Importante ter consciência de quais músculos estão se contraindo ou relaxando e na respiração para obter ao máximo todos os benefícios que o método propõe.

Gostou da matéria ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo.

#pilates #pilatesemsãojosé #fisioterapeuta #concentração

177 visualizações0 comentário