• Filipe da Silveira, Fisioterapeuta

Sabe o que é auriculoterapia?


Você provavelmente já observou, conhece ou ouviu falar em um tratamento em que aplica-se pequenas sementes na orelha. Esse é um procedimento conhecido como auriculoterapia.

A auriculoterapia é uma técnica da acupuntura que utiliza o pavilhão auricular para efetuar tratamento de saúde aproveitando o reflexo que a aurícula exerce sobre o Sistema Nervoso Central.

É considerada uma técnica de disgnóstico e tratamento na qual são estimulados determinadas regiões na orelha, partindo da compreensão simbólica o fato de que a orelha simboliza um feto de cabeça para baixo.

A orelha se enquadra no que chamamos de microssistema, ou seja, é uma estrutura ou parte do corpo que resume todo o corpo, para fins de diagnótico e/ou tratamento. De maneira simples, podemos imaginar que na orelha existem diferentes partes, cada uma representa um órgão ou sistema do corpo humano.

Há um aumento significativo quanto a novos estudos e pesquisas relacionados ao tema, muitos deles voltados ao uso no tratamento da dor. Ao longo de duas décadas, no exercício e ensino clínico da acupuntura observou-se resultados surpreendentes do uso da auriculoterapia em algumas situações envolvendo dor, porém há situações que somente a auriculoterapia não é suficiente.

Indicações

Entre as indicações mais comuns e que tem mostrados bons resultados para redução do quadro doloroso está a cefaleia, artrites e artroses diversas, dores no ombro, lesões por esforço repetitivo (LER), doença ocupacional relacionada ao trabalho (DORT), lombalgia, ansiedade, obesidade e fibromialgia.

Curiosidade

Por questões de nomenclatura, utiliza-se o termo auriculoterapia nos casos em que usa-se sementes ou esferas para estimular os pontos, e acupuntura auricular quando são usadas agulhas no tratamento. Diferentes profissionais da área da saúde podem fazer uso da técnica, desde que tenham formação para exercer tal prática. Médicos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros e farmacêuticos fazem parte destes profissionais.

Vale a pena conhecer essa técnica e utilizá-la como complemento ou em alguns casos até mesmo como tratamento de escolha para redução da dor.


299 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo